Natal e Revéillon com crianças ou Menos é o Novo Mais!
24 de dezembro de 2015
Pausa
2 de fevereiro de 2016
Exibir Tudo

image

Sempre que um ano acaba, me vem aquele sentimento forte de gratidão. Simplesmente. Afinal, com tanta desgraça acontecendo no mundo, eu e os meus permenecemos vivos, com saúde e isso me parece o bastante.

Escrevi aqui no blog que em outras épocas já fui bem mais animada para viradas de ano. Na real, sinto um misto de alívio pelo ano que se encerra, empolgação e medo pelo que se inicia. A incerteza de um ano todo pela frente, me deixa medrosa, com um pé em terra firme e o outro à beira de um abismo.

Nesta virada, estivemos com amigos queridos e quando meia noite se aproximou, fomos à praia do Leblon. Conseguimos assistir bonitos fogos que estouraram em Ipanema, brindamos com champanhe a chegada de um ano novinho pra rabiscar, jogamos flores pra Iemanjá…

A Ana e o Leo me chamaram pra entrar no mar, mergulhar. De roupa mesmo, o que que tem?

-Será? – Eu pensei.

Eu amo o mar, mas tenho (de novo essa palavra) MEDO. Não sei exatamente quando foi que isso começou, porque lembro que quando era adolescente, passava os dias de verão naquele balanço gostoso, por vezes furando sequências de ondas. Tudo bem que já levei muito caixote na cabeça, mas não lembro exatamente quando foi que me distanciei do mar, que o respeito saudável que é preciso ter com essa força tão potente virou medo.

No penúltimo dia do ano, dia 30/12/2015, eu, Marcelo, Vicente e um grupo de amigas queridas da época de escola, fomos à praia da Joatinga. Há mais de dez anos eu não ia naquela praia tão linda. As meninas ficaram me zoando porque a cada ondinha, meu coração disparava, mas sim, eu fiquei ali, com elas, no meio daquele marzão, mais de meia hora e me senti muito feliz, enquanto Vicente e seus amiguinhos brincavam numa piscina de plástico também felizes da vida. Voltei pra casa com a alma lavada, literalmente.

Voltando pra noite de ano novo, o mar do Leblon estava bem tranquilo, com pequenas ondas. A Ana e o Leo já estavam lá dentro, animados. Eu fiquei olhando, rindo deles, refleti por dois minutos e pensei:

-Quer saber?

Lá fui eu me jogar naquela imensidão escura, naquele futuro incerto que me esperava. Estava em boa companhia! Brincamos como três crianças jogando água pra cima, gritando, cantando, celebrando aquele momento, celebrando a vida e as novas oportunidades que 366 dias podem nos proporcionar.

Vicente que na hora dos fogos ficou assustado e excitado, a essa hora já estava de cueca brincando de castelinho na areia com o Marcelo e não queria mais ir embora da praia de jeito nenhum.

Pode parecer bobo, mas ninguém tem noção do quanto aquele mergulho à meia noite, no escuro, significou pra mim. Uma alegria tão singela de estar viva, ali, naquele momento, com minha família e amigos, sentindo meu corpo leve e salgado, sentindo-me pequena naquela imensidão, andando pelas ruas do Leblon, ensopada, só de blusa e calcinha, gargalhando do despudor, da falta de vaidade e da liberdade.

Que em 2016 eu seja ainda mais livre para fazer o que amo, estar cercada só de quem me interessa (como diz o Lenine), com a boca salgada de mar.

Meus votos são extensivos à você. ??

 

Natália Sambrini
Natália Sambrini
Sou Natalia, mãe do Vicente, roteirista, atriz, produtora, escorpião com ascendente em áries e lua em câncer (pra quem é ligado nos astros), balzaca, brasileira por parte de mãe e paraguaia por parte de pai, carioca da gema, feminista, questionadora, ansiosa, inquieta e insone por natureza... sou coisa a beça! O que eu gosto mesmo é de gente!

6 Comentários

  1. Marcelo disse:

    O medo tá na nossa cabeça. Você perdeu ele no momento em que se sentiu segura, isso pq vc estava ao lado de lindos e grandes amigos. Amo!

  2. Gloria Barreto disse:

    Amém, filha querida!!!

  3. Carolina Martins disse:

    Que texto lindo Nat! Um 2016 cheio de coragem, liberdade, leveza e alegria pra nós! Love you!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESEJA RECEBER NOVIDADES?
Preencha o formulário abaixo e fique por dentro das novidades do Multiplicamor!
Respeitamos as boas práticas de envio de email e não divulgamos suas informações.